Logo Agilfarma Medicamentos

Choriomon 5000Ui

Princípio Ativo: Gonadotrofina Corionica

Laboratório: Meizler

Bula do Medicamento

Retornaremos a sua solicitação o mais breve possível, com as informações solicitadas, nos canais de comunicação que nos forem fornecidos nas etapas seguintes. É importante conferir os contatos inseridos antes de enviar a solicitação.

Anexe no formulário a receita fornecida pelo seu médico.

Disponível por encomenda

Descrição

Choriomon 5000Ui

Princípio ativo:
Gonadotropina coriônica
Tipo de medicamento: Pó liófilo injetável

Para que este medicamento é indicado?
O uso de Choriomon-M é indicado para que a função das gônadas seja ativada, porém, seu sucesso terapêutico depende da capacidade funcional das mesmas. Os casos de hipersecreção de gonadotropinas, ou algum sinal de mau funcionamento irreversível das gônadas poderá não responder ao tratamento com Choriomon-M.

Em mulheres:
Choriomon-M é indicado para o estímulo da ovulação após um tratamento commenotropina destinado à manutenção do folículo ou após um tratamento com FSH (urofolitropina) nos casos de esterilidade funcional, tais como interrupção do fluxo menstrual temporário ou prolongado e anovulação crônica.

Choriomon-M é indicado ainda no tratamento da esterilidade decorrente da redução da fase luteica do ciclo, já que induz a um atraso no início do sangramento, prolonga a fase madura do corpo lúteo e, desse modo, promove condições mais favoráveis para a nidação.

Em pacientes que sofrem de interrupção do fluxo menstrual temporária ou prolongada e anovulação crônica, o tratamento com menotropina (ou FSH) e Choriomon-M é indicado apenas se o resultado de um teste de progesterona anterior for negativo ou se tratamentos reiterados com estimuladores de ovulação, tais como clomifeno e ciclofenil, não obtiveram sucesso.

Como funciona?
A gonadotropina coriônica (HCG) é secretada pela placenta, e extraída da urina de gestantes. Em mulheres, a gonadotropina coriônica (HCG) atua estimulando a produção de estradiol e progesterona e, na fase final da maturação folicular, atua promovendo assim a fertilidade. Na administração intramuscular de gonadotropina coriônica (HCG), a ação é alcançada após cerca de 2 a 6 horas, dependendo da dose administrada.

Contraindicações;
Choriomon não deve ser utilizado nos seguintes casos:

Em mulheres:

  • Gravidez;
  • Esterilidade sem maturação normal do folículo (por exemplo, causada por fatores tubários ou cervicais), exceto para mulheres que estejam participando em programas de tecnologia de reprodução assistida;
  • Cistos ovarianos não relacionados com síndrome de ovários policísticos;
  • Sangramento ginecológico de origem desconhecida;
  • Hiperprolactinemia;
  • Carcinoma ovariano, endometrial ou mamário;
  • Hipersensibilidade conhecida ao HCG ou outras gonadotropinas (HMG, FSH), hiperprolactinemia, tumor da glândula pituitária, endocrinopatia não-tratada da tireóide ou de origem adrenal.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista.

Este medicamento é contraindicado para uso por homens.

Leia atentamente as Instruções de Uso;

Choriomon-M só deverá ser administrado após a idade da maturidade sexual, já que antes da puberdade o medicamento pode induzir a estimulação não desejada dos ovários. Por outro lado, após a menopausa, os ovários se tornam insensíveis às gonadotropinas. Antes de iniciar o tratamento com menotropin (urofolitropina)/gonadotropina coriônica, a paciente deve ser submetida a exames ginecológicos e endocrinológicos.

A fertilidade do parceiro deve ser verificada e ambos, a paciente e seu parceiro, devem ser informados de que o tratamento envolve riscos de hiperestimulação ovariana, bem como risco de gravidez múltipla ou aborto espontâneo.

O tratamento deve ser feito em hospital ou clínica adequadamente equipados.

Das pacientes tratadas com hormônios gonadotrópicos, 5 a 6% apresentam hiperestimulação ovariana, na maioria dos casos entre 7 e 10 dias após a administração de Choriomon-M. O risco de hiperestimulação é especialmente alto em pacientes com ovários policísticos. A faixa terapêutica entre uma dose suficiente e a hiperestimulação é muito limitada.

Para reduzir o risco de hiperestimulação, a paciente deve ser submetida a exames clínicos e endocrinológicos, pelo menos a cada dois dias durante o curso de tratamento e durante 2 semanas após seu término.

O tratamento com menotropina (ou FSH) deve ser imediatamente interrompido nas seguintes situações:

  • Se a concentração hormonal mostrar uma reação estrogênica excessiva (estradiol plasmático aumentado em 100% em 2 a 3 dias e/ou uma taxa superior a 4 pmol/mL ou superior a 1100 pg/mL).
  • Na ocorrência de sintomas clínicos ou ultrassonográficos de uma hiperestimulação ovariana (diâmetro de um ou vários folículos superior a 22 mm).


Este medicamento pode causar doping em homens.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Choriomon 5000Ui”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *